terça-feira, 27 de setembro de 2016

Jean Carlos assume responsabilidade de ser o criador das jogadas

Jean Carlos finalmente foi apresentado no São Paulo. Recuperado de um desconforto na coxa, o meia explicou que demorou a ficar à disposição do técnico Ricardo Gomes, porque preferiu fazer um trabalho para ficar 100%. Agora, ele poderá estrear pelo Tricolor Paulista na partida diante do Flamengo, neste sábado, às 16h, no Morumbi.
Nesta terça-feira, o ex-meia do Vila Nova recebeu do diretor-executivo Marco Aurélio Cunha a camisa 20, número que pertencia a Centurión, emprestado ao Boca Juniors.
Questionado sobre se assumiria a responsabilidade de substituir PH Ganso, que foi vendido ao Sevilla, o reforço disse o seguinte:
– Admiro muito o Ganso. Substituí-lo é complicado, mas assumo minha responsabilidade de ser o jogador que o São Paulo está procurando. Vou procurar dar o meu melhor sempre.
A criação é justamente o maior problema recente do São Paulo. Emprestado até o fim do Campeonato Paulista de 2017, Jean Carlos prometeu fazer de tudo para poder renovar o contrato. Filho de pai são-paulino, ele deseja ser ídolo no clube, após ter uma passagem apagada no Palmeiras, de 2010 a 2013, por falta de oportunidades, segundo o jogador.
Mais derrotas do que vitórias: Marca de 76 anos pode ser quebrada

O São Paulo acumula mais derrotas (são 23) do que vitórias (são 22) nos 60 jogos disputados nesta temporada – com 15 empates. O número foi alcançado depois da derrota de domingo, no Barradão, em Salvador. O Tricolor Paulista perdeu por 2 a 0 para o Vitória e viu a distância para a zona de rebaixamento diminuir de seis para quatro pontos.
Terminar o ano com mais resultados negativos do que positivos significará quebrar uma marca de 76 anos. Desde 1940 o time não encerra uma temporada com mais derrotas do que vitórias. Naquele ano, o São Paulo perdeu 23 vezes, venceu 21 e empatou seis, em 50 jogos. No total, isso ocorreu quatro vezes (1940, 1938, 1937 e 1936).
Em toda a história do clube, citando a atual temporada com 23 derrotas é considerada como a terceira mais perdedora, ao lado dos anos de 1940, 1960, 1961, 1981, 1995 e 2015. O segundo pior desempenho em relação a derrotas foi em 1994, com 24 derrotas, e o pior ocorreu em 2013, quando o time também brigou contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro somando 33 derrotas naquele ano, número que não será igualado.
Se garantir na Série A é o objetivo principal do clube. O time é o 12º colocado, com 34 pontos, faltando 11 rodadas para o fim da competição.
Se vencer os seis jogos como mandante e perder as cinco partidas como visitante, o Tricolor Paulista encerrará o ano empatado entre vitórias e derrotas: 28 a 28. Curiosamente, o São Paulo fará 71 partidas em 2016, mesmo número da temporada passada.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Fracassou outra vez

A fase do São Paulo não é nada boa. O time está mergulhado numa crise que parece não ter fim. Eliminado precocemente nas oitavas de final da Copa do Brasil pelo Juventude, que disputa a Série C do futebol brasileiro, o Tricolor Paulista agora viu a diferença para a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro diminuir na tarde deste domingo ao perder para o Vitória, por 2 a 0, no Barradão, em partida válida pela 27ª rodada da competição.
Essa é a segunda derrota seguida do time, que ficou parado nos 34 pontos e continua no meio da tabela de classificação. Se a distância para o grupo dos uatro melhores times colocados só aumenta, o mesmo não se pode dizer para a zona de rebaixamento. Isso porque a distância diminuiu bastante deixando o time mais uma vez ameaçado. Quatro pontos separa o clube da zona perigosa.
Na próxima rodada, marcada para este sábado, ás 16h, o São Paulo recebe o Flamengo, no estádio do Morumbi.
VITÓRIA 2 X 0 SÃO PAULO

Local: Estádio Barradão, em Salvador (BA)
Data: 25 de setembro de 2016, domingo
Horário: 16h00 horas (Hora de Brasília)
Público: 11.384 torcedores.

Cartões amarelos: Marcelo, Diego Renan, Zé Love (Vitória). Hudson e Buffarini, Lyanco (SPFC).

Gols: Marinho, aos 6, e Lyanco (contra) aos 25 minutos do 2º tempo para o Vitória.

VITÓRIA: Fernando Miguel; Diogo Mateus, Kanu, Ramon e Diego Renan; Willian Farias, Marcelo e Cárdenas (Thiago Real); Marinho (Vander), Kieza e Zé Love
Técnico: Argel Fucks

VS

SÃO PAULO: Denis; Buffarini, Lyanco, Rodrigo Caio e Mena (Robson); Hudson, Thiago Mendes, Carlinhos , Luiz Araújo (Daniel) e Cueva (Gilberto); Chavez.
Técnico: Ricardo Gomes

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

São Paulo não evita vexame histórico

Para a tristeza do seu torcedor, o São Paulo não conseguiu evitar a eliminação nas oitavas de final da Copa do Brasil, na noite desta quinta-feira, em Caxias do Sul (RS). Apesar da vitória por 1 a 0 sobre o Juventude, a eliminação são-paulina veio à tona porque o placar foi insuficiente. A queda é considerada um vexame, pois o Juventude, apesar de ter sido campeão da competição em 1999, atualmente está na Série C do futebol brasileiro. O São Paulo que jamais levantou a taça da competição, nunca tinha sido eliminado por um time que não fosse das duas primeiras divisões do nosso futebol.
A temporada não está sendo nada boa para o São Paulo que também foi eliminado por um clube de pequena expressão no Campeonato Paulista deste ano, quando deu adeus nas quartas da competição estadual, diante do Audax. Após o time do Morumbi ser semifinalista da Taça Libertadores, a má fase voltou a atormentar o time no Campeonato Brasileiro. O Tricolor Paulista ocupa a modesta 12ª colocação e corre o risco de um vexame muito maior: o de ser rebaixado a segunda divisão. A certeza é de que o clube passará mais uma temporada sem dar o grito de campeão.
JUVENTUDE 0 X 1 SÃO PAULO

Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Data: 22 de setembro de 2016, quinta-feira
Horário: 21h30 horas (Hora de Brasília)

Cartões amarelos: Neguete (Juventude) . Mena, Gilberto, Luiz Araújo, Lugano (SPFC).

Gol: Rodrigo Caio, aos 23 do 2º tempo.

JUVENTUDE: Elias; Neguete, Klaus, Micael e Pará; Vacaria (Vanderson), Felipe Lima, Lucas (Wallacer) e Bruninho; Roberson e Hugo (Caion)
Técnico: Antonio Carlos Zago

VS

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Lugano, Rodrigo Caio e Mena (Carlinhos); Hudson, Thiago Mendes, Wesley (Gilberto), Kelvin (Luiz Araújo) e Cueva; Chavez.
Técnico: Ricardo Gomes

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Em desvantagem

Não são apenas 90 minutos. O São Paulo joga na noite desta quinta-feira para enfrentar o Juventude, em Caxias do Sul, para definir não só a sua permanência na Copa do Brasil, mas também para começar a se planejar para 2017. Uma possível classificação para as quartas de final da segunda competição mais importante do país significa não só manter a única chance de título nesta temporada, como também se manter na luta por uma vaga na Taça Libertadores do ano que vem.
No Campeonato Brasileiro, o time não esboça que pode reagir e brigar por uma das quatro vagas que a competição oferece. Neste momento, 11 pontos separa o clube das primeiras quatro colocações, faltando 12 rodadas.
E estar ou não na Taça Libertadores indicará como será montado o time do ano que vem. O Tricolor Paulista sofreu neste segundo semestre com as saídas de jogadores importantes, como PH Ganso, Alan Kardec e Calleri, e caiu de rendimento. Tudo vai depender do que o time disputar no primeiro semestre do ano que vem. Se for disputar a Taça Libertadores, é um nível maior de investimento. Se disputar apenas o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil, o nível será outro.
Atualmente, a diretoria não quer falar sobre futuro. Diz que ainda é cedo para começar a pensar em reforços e que agora o foco é continuar na disputa da Copa do Brasil e manter a recuperação no Campeonato Brasileiro. A derrota por 1 a 0 para o Atlético-PR na rodada passada deixou o time novamente preocupado com a zona de rebaixamento: com 34 pontos, o Tricolor Paulista tem apenas uma pequena diferença de seis pontos a mais que o Figueirense, primeiro time que abre a zona do descenso. Nas próximas rodadas da competição, o time terá uma sequência dificílima pela frente: Vitória (em Salvador), Flamengo (no estádio do Morumbi), Sport (em Recife), Santos (no estádio do Pacaembu) e Fluminense (em Édson Passos).
Para superar o Juventude e seguir adiante na Copa do Brasil, o técnico Ricardo Gomes vai apostar no trio ofensivo formado por Kelvin, Cueva e Chavez. Como precisa ganhar por dois gols de diferença, o técnico Ricardo Gomes pode optar por Bruno e Carlinhos nas laterais, que são mais ofensivos do que Buffarini e Mena, que vinham jogando como titulares. No meio-campo, pelo menos de início, os três volantes (Hudson, Thiago Mendes e Wesley) deverão ser mantidos. Aliás, Wesley completará cinco jogos seguidos e atingirá a sua maior sequência na temporada como titular.
Na zaga, a novidade será Diego Lugano, que volta a ser titular após um mês e meio fora de combate. Sua última partida havia sido no dia 4 de agosto, diante do Atlético-MG, quando Edgardo Bauza ainda era o técnico do time. Ele jogará pela primeira vez com Ricardo Gomes e, na noite desta quinta-feira, completará a marca de 200 partidas com a camisa do São Paulo.
JUVENTUDE X SÃO PAULO

Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Data: 22 de setembro de 2016, quinta-feira
Horário: 21h30 (Hora de Brasília)

JUVENTUDE: Elias; Vidal, Neguete, Klaus e Pará; Vacaria, Bruninho, Felipe Lima e Hugo; Wallacer e Roberson.
Técnico: Antônio Carlos Zago

VS

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Diego Lugano, Rodrigo Caio e Eugenio Mena (Carlinhos); Hudson; Thiago Mendes, Wesley, Luiz Araújo (Daniel) e Christian Cueva; Andres Chavez.
Técnico: Ricardo Gomes

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Sequência interrompida

O São Paulo foi derrotado pelo Atlético-PR por 1 a 0, neste domingo, e assim um tabu histórico se manteve na Arena da Baixada: o Atlético-PR nunca perdeu para o Tricolor Paulista em seu estádio.
Após uma sequência de duas vitórias seguidas, o São Paulo saiu de campo com a perder, mas se manteve na 12ª colocação do Campeonato Brasileiro, com 34 pontos.
O próximo compromisso do Tricolor Paulista será a Copa do Brasil. Nesta quinta-feira, o time precisa reverter a vantagem do Juventude, em Caxias do Sul, após ter perdido por 2 a 1 no Morumbi.
Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o São Paulo joga diante ddo Vitória, no estádio do Barradão. A partida está marcada para o próximo domingo, dia 25, às 16h (Hora de Brasília).
ATLÉTICO-PR 1 X 0 SÃO PAULO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 18 de setembro de 2016, domingo
Horário: 16 horas (Hora de Brasília)

Cartões amarelos: Léo (Atlético-PR); Denis (São Paulo).

Gol: Pablo, aos 35 minutos do segundo tempo para o Atlético-PR.

ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Thiago Heleno, Paulo André e Nicolas; Otávio, Hernani, Matheus Rossetto (Luciano Cabral) (Renan Paulino) e Pablo; Lucas Fernandes (Juninho) e André Lima
Técnico: Paulo Autuori

VS

SÃO PAULO: Denis; Julio Buffarini, Maicon (Lyanco), Rodrigo Caio e Eugenio Mena; Thiago Mendes, Hudson, Kelvin (Robson), Wesley (Michel Bastos) e Christian Cueva; Andres Chavez
Técnico: Ricardo Gomes

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

São Paulo vence a segunda partida seguida e se distancia do perigo

O São Paulo superou o Cruzeiro por 1 a 0 nesta quinta-feira, no Morumbi, e abriu seis pontos da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Essa foi a segunda vitória seguida em casa. A partida foi válida pela a 25ª rodada da competição.
O gol da vitória foi marcado por Wesley, um dos jogadores que mais sofreu com a invasão de torcedores de uma organizada ao CT do clube no dia 27 do mês passado. Ele, Michel Bastos e Carlinhos foram agredidos.
O São Paulo confirma sua reação no Campeonato Brasileiro e agora soma 34 pontos. Na próxima rodada, marcada para este domingo, o Tricolor Paulista joga diante do Atlético-PR, na Arena da Baixada, às 16h.
SÃO PAULO 1 X 0 CRUZEIRO

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 15 de setembro de 2016, quinta-feira
Horário: 21 horas (Hora de Brasília)
Público: 15.566 pessoas

Cartão vermelho: Manoel (Cruzeiro).

Gols: Wesley, aos 42 do 1º tempo para o SPFC.

SÃO PAULO: Denis; Julio Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Mena; Hudson (João Schimidt), Thiago Mendes, Wesley e Cueva (Carlinhos); Kelvin (Luiz Araújo) e Andres Chavez
Técnico: Ricardo Gomes

VS

CRUZEIRO: Rafael; Lucas (Ezequiel), Bruno Rodrigo, Manoel e Edimar; Henrique, Lucas Romero, Robinho e Rafinha (Marcos Vinicius); Rafael Sobis (Alisson) e Willian.
Técnico: Mano Menezes