quarta-feira, 16 de abril de 2014

Aidar ou Kalil? São Paulo terá novo presidente nesta quarta-feira

Quem será o novo presidente do São Paulo FC? É o que vamos saber nessa quarta-feira (16). Depois de três mandatos seguidos, Juvenal Juvêncio deixará a presidência, mas com grandes chances de manter seu grupo político absoluto a frente do clube. Carlos Miguel Aidar, da situação, é o favorito na disputa contra Kalil Rocha Abdalla, da oposição, pelo cargo até 2017. A reunião, com início marcado para ás 19h, também marcará a votação da cobertura do estádio.
O futuro do Tricolor Paulista depende dos 235 conselheiros aptos a votar. No entanto, a eleição de 80 deles na semana passada encaminhou o pleito. A situação ficou com 49 vagas contra 31 da oposição, número bastante considerável. Como boa parte dos outros 135 vitalícios permanece aliada a Juvenal, a vitória de Carlos Miguel Aidar parece dada como certa.
Ex-presidente do São Paulo, de 1984 a 1988, o mais jovem da história (tinha 37 anos), Carlos Miguel Aidar, hoje com 67, foi um dos fundadores e dirigiu o Clube dos 13. Além disso, sustentou na Justiça o terceiro mandato de Juvenal, concedido após uma manobra no Conselho. Recentemente, articulou o fim da crise entre o clube e a CBF.
Apesar de reapresentar a parte ligada a Juvenal, Aidar promete mudanças no São Paulo. Ele pretende implantar uma nova filosofia de formação de atletas no CT de Cotia e pregar uma reformulação no departamento de futebol profissional. A tendência é de que dirigentes da atual gestão não façam parte da próxima diretoria.
Provedor da Santa Casa de São Paulo, Kalil Rocha Abdalla é também advogado. Ele atuou como diretor jurídico nas gestões de Aidar e Juvenal e agora conta com o apoio de Marco Aurélio Cunha, outro que se afastou do atual presidente e grande líder do futebol em caso de vitória.
O novo presidente administrará um time pressionado a conquistar bons resultados no segundo semestre de 2014. O São Paulo decepcionou no estadual e precisa de uma recuperação na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro para não voltar a ser cobrado pela torcida. Além disso, necessita apagar a péssima impressão deixada em 2013, quando teve que jogar até as rodadas finais para escapar da segunda divisão do futebol Brasileiro.

terça-feira, 15 de abril de 2014

São Paulo apresenta Hudson 

O São Paulo apresentou nesta terça-feira, no CT da Barra Funda, o último reforço da gestão do presidente Juvenal Juvêncio, que deixa a administração do clube nesta quarta-feira. O volante Hudson, que defendeu o Botafogo no Campeonato Paulista desse ano e já treinava com o elenco, foi oficialmente anunciado.
O vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, elogiou o atleta e fez questão de colocá-lo como o último apresentado no mandato de Juvenal.
- Certamente é a última apresentação que faremos sob a presidência do Juvenal, fechamos com chave de ouro, contratando um jogador de características brilhantes, que nos agradaram muito. Teve muito destaque e foi premiado na seleção do Paulistão - disse.
O jogador de 26 anos, revelado no Santos, citou seu caráter e quer aproveitar a chance que considera a principal da carreira.
- O São Paulo contratou um homem com caráter, responsabilidade, que vai dar a vida pelo São Paulo. É a chance da minha vida e vou fazer cada minuto como se fosse o último. Trabalhei muito para ter essa chance. E estou tendo agora, quero que isso seja o começo de muitas coisas boas que podem vir - falou.
Para Hudson, ter um bom caráter faz a diferença com o técnico Muricy Ramalho.
- Muricy preza isso e faz isso. Temos de respeitar o companheiro que briga pela posição, temos de saber separar o meu melhor e o do companheiro. Sempre vai ter essa disputa - completou.
O volante assinou contrato com o Tricolor Paulista até o final do ano, com a possibilidade de renovação por mais dois. Ele está à disposição para a estreia do time no Campeonato Brasileiro, domingo, diante do Botafogo, às 16h, no estádio do Morumbi.

quinta-feira, 10 de abril de 2014

São Paulo derrota o CSA-AL com boa atuação de Pato e avança na Copa do Brasil

Na estreia de Alexandre Pato no Morumbi como jogador do São Paulo, o atacante teve uma boa exibição. Tanto é que o atacante marcou seu primeiro gol atuando pelo novo clube, abrindo caminho para a vitória do Tricolor Paulista por 3 a 0 sobre o CSA, nesta quarta-feira, no Morumbi. Com o resultado, o time avança à segunda fase da Copa do Brasil. O adversário será outro alagoano, o CRB.
Apesar da vitória pelo placar mínimo em Maceió, o São Paulo jogou pressionado a não repetir a má atuação da eliminação do Paulistão, diante do Penapolense.
Vale ressaltar que apesar da atuação um pouco discreta de Luis Fabiano, o centroavante que marcou dois gols diante do time de alagoas, já tem 189 gols, igualando a marca de Teixeirinha, como o terceiro maior goleador do clube.
Como a segunda fase da Copa do Brasil ainda não tem data marcada pela CBF, o São Paulo só volta a jogar no dia 20 de abril, dia em que recebe o Botafogo, às 16h, no Morumbi, em partida válida pela estreia no Campeonato Brasileiro.
FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 3 X 0 CSA-AL

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 9 de abril de 2014 (quarta-feira)
Horário: 22 horas (Horário de Brasília)
Público: 28.742 pagantes

Cartões amarelos: Ganso (São Paulo); Lucas, Diego Clementino, Jerson (CSA)

Gols: Alexandre Pato, aos 19 minutos do primeiro tempo, e Luis Fabiano, aos 32 minutos e aos 37 minutos do segundo tempo para o São Paulo.

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Álvaro Pereira; Souza, Maicon (Wellington) e Ganso (Boschilia); Alexandre Pato, Luis Fabiano e Osvaldo (Pabon)
Técnico: Muricy Ramalho

CSA: Pantera; Pedro, Léo Bahia, Roberto Dias e Mineiro; Charles Vagner, Lucas (Jerson), Jean Carioca (Santos) e Daniel Costa; Diego Clementino (Dinei) e Jefferson Maranhense
Técnico: Marlon Araújo

quarta-feira, 9 de abril de 2014

São Paulo recebe o CSA-AL para confirmar permanência na Copa do Brasil

Duas semanas depois de ter sido eliminado do Campeonato Paulista, o São Paulo tentará impedir que a tristeza pela inesperada eliminação no estadual se transforme em trauma agora na Copa do Brasil. Na estreia de Alexandre Pato no Morumbi, na noite dessa quarta-feira (09), às 22h, o Tricolor Paulista joga diante do CSA, um adversário perigoso.
A vitória por 1 a 0, em Maceió – gol marcado por Osvaldo – dá ao time o direito de um empate sem gols em casa. A repetição do placar a favor do visitante leva a decisão para os pênaltis. Rondonópolis-MT ou CRB-AL poderão ser os próximos adversários na fase seguinte da competição.
FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X CSA-AL

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 9 de abril de 2014, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Álvaro Pereira; Souza, Maicon e Ganso; Alexandre Pato, Luis Fabiano e Osvaldo
Técnico: Muricy Ramalho

CSA: Pantera; Pedro, Léo Bahia, Roberto Dias e Mineiro; Charles Vagner, Lucas, Jerson (Jean Carioca) e Daniel Costa; Diego Clementino e Jefferson Maranhense
Técnico: Marlon Araújo
Reforço: São Paulo acerta a contratação do volante Hudson até dezembro

O São Paulo anunciou oficialmente, nesta terça-feira, a contratação do volante Hudson, de 26 anos. O jogador, que disputou o Campeonato Paulista defendendo o Botafogo, estava livre e assinou contrato até o fim do ano, mas com a possibilidade de prorrogar o vínculo por mais dois anos.
- Hudson é um jogador que obteve destaque durante a disputa do Campeonato Paulista. Ele tem algumas características que nos agradaram muito e que qualificará ainda mais o nosso elenco - explica o vice-presidente de futebol do clube; João Paulo de Jesus Lopes.
Revelado nas categorias de base do Santos, o meio-campista foi um dos destaques do time do interior.
Hudson acumula passagens por Santa Cruz, Ituano, RB Brasil, Comercial, Oeste e Brasiliense. No Tricolor Paulista, o atleta brigará por posição com Souza, Wellington, Denilson e João Schmidt, além do jovem Rodrigo Caio, que também pode atuar no setor.
Vale lembrar que na última segunda-feira, a diretoria afastou Fabrício e Clemente Rodríguez, que não estão nos planos do técnico Muricy Ramalho.

DETALHES DO ATLETA:

Nome completo: Hudson Rodrigues dos Santos
Data de nascimento: 30/01/1988 (26 anos)
Local de nascimento: Juiz de Fora (MG)
Posição: volante
Altura: 1,79m
Peso: 68 kg
Clubes: Santos (2007-08), Santa Cruz (2009), Ituano (2009), Red Bull Brasil (2010), Comercial (2011-2012), Oeste (2013), Brasiliense (2013), Botafogo-SP (2013 e 2014) e São Paulo (recentemente)

sexta-feira, 4 de abril de 2014

M1TO confirma aposentadoria em dezembro

A partida diante do Sport, dia 7 de dezembro, na Ilha do Retiro, válida pelo Campeonato Brasileiro, deve ser a última de Rogério Ceni como jogador profissional. O goleiro confirmou nesta quinta-feira à tarde, em entrevista no CT da Barra Funda, que vai pendurar as luvas no final da temporada 2014.
– No fim do ano vou parar mesmo. Não vou postergar. É meu último ano como atleta de futebol – afirmou o camisa 01, que completou 41 anos em 22 de janeiro e tem contrato válido até dezembro.
Rogério Ceni passou todo o ano de 2013 indeciso sobre o que fazer. Em algumas entrevistas, dava a entender que encerraria a carreira após o Campeonato Brasileiro. Já em outras, mostrava-se empolgado em continuar atuando, principalmente após a grande exibição que teve na vitória por 4 a 3 sobre o Universidad Católica, em Santiago, pela Copa Sul-Americana.
A chegada do técnico Muricy Ramalho, aliás, foi determinante para o M1TO renovar por mais um ano, até o fim de 2014. Desde que foi contratado, o treinador dizia ser favorável à permanência do ídolo por considerar que o clube não conseguiria encontrar outro goleiro de nível tão elevado. Além disso, o Tricolor Paulista se recuperou e se livrou do rebaixamento á segunda divisão do futebol brasileiro.
Desta vez, Rogério Ceni garante que não há chances de mudar de ideia no decorrer da temporada. Apesar de estar perto da despedida e já com 41 anos de idade, o goleiro artilheiro diz se sentir muito bem tecnicamente e fisicamente.

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Aidar x Kalil: candidatos à presidência do São Paulo FC. Veja as propostas

Depois de oito anos, o São Paulo terá um novo presidente a partir do dia 16 de abril. Os 235 conselheiros escolherão quem assumirá o cargo ocupado desde 2006 por Juvenal Juvêncio. Dois velhos conhecidos do atual presidente disputam o poder. Carlos Miguel Aidar, candidato da situação, ou Kalil Rocha Abdalla, da oposição, vai dirigir os destinos do Tricolor Paulista até 2017.
Ex-presidente do São Paulo, de 1984 a 1988, o mais jovem da história (tinha 37 anos), Aidar, hoje com 67 anos, foi um dos fundadores e dirigiu o Clube dos 13. Além disso, sustentou na Justiça o terceiro mandato de Juvenal Juvêncio, concedido após uma manobra no Conselho. Recentemente, articulou o fim da crise entre o clube e a CBF.
Já Kalil Rocha Abdalla é também advogado. Ele atuou como diretor jurídico nas gestões de Aidar e Juvenal e agora conta com o apoio de Marco Aurélio Cunha, outro que se afastou do atual presidente e grande nome para o departamento de futebol do time em caso de vitória.
Abaixo você verá algumas ideias dos respectivos candidatos para administrar o São Paulo pelos próximos três anos:

|MORUMBI

Carlos Miguel Aidar: "A reforma do Morumbi é colocar uma coroa no rei. E ainda haverá dois prédios de estacionamento. É um ganho de qualidade inestimável. E vamos colocar em cima do estacionamento as quadras prejudicadas durante a construção. Haverá um período de sacrifício, mas não tem jeito. Faremos uma arena multiuso. Um local para 28 mil pessoas, climatizado em 24 graus, 22 no palco. O Morumbi continuará sendo o melhor estádio da cidade, mesmo depois de prontos os estádios do Palmeiras e do Corinthians. Não tenho a menor dúvida".

Kalil Rocha Abdalla: "O estádio está bonito, só falta a cobertura. O Juvenal acabou de trocar as cadeiras, o piso do térreo está muito bom, cheio de lojas, tudo em ordem. Só precisa da cobertura. O estádio perdeu a Copa porque o seu Juvenal Juvêncio achou que era amigo do Lula, mas o Lula era mais amigo do Andrés (Sanchez, ex-presidente do Corinthians) e resolveu ajudar e fazer o estádio do Corinthians". 

|FUTEBOL

Carlos Miguel Aidar: "Minha ideia é que o futebol do São Paulo tenha três áreas distintas: profissional, base e relações internacionais. Preciso de um vice-presidente que coordene tudo isso e tenha três diretores. Tenho alguns nomes na minha cabeça, mas ainda é cedo. Não deixo que os conselheiros percebam, mas ao mesmo tempo em que bato papo com eles, avalio se os perfis casam com minha ideia”.

Kalil Rocha Abdalla: "Quem vai coordenar será o vice e o diretor de futebol. Você precisa entender que a administração do clube não será feita pelo presidente, e sim por cada diretor. Não pretendo ter ingerência no futebol. Não vou opinar. Quero saber, mas quem decidirá tudo será a comissão técnica, o diretor, a equipe que compõe o departamento de futebol. Eles vão se reportar a mim, mas vão resolver o problema". 

|INVESTIMENTOS

Carlos Miguel Aidar: “É impossível fazer alguma coisa sem correr riscos. Vou pegar meia dúzia de milionários e sugerir: ajudem o São Paulo a trazer o titular da seleção do mundo. Tem de arriscar! E me sinto em mais condições do que o Juvenal de fazer isso porque tenho história nisso. Eu e o São Paulo temos credibilidade. Se um monte de investidores quiser se juntar, estarei de braços abertos para receber. Não há a menor dúvida".

Kalil Rocha Abdalla: "Só poderei contratar se tiver dinheiro. Consta que há um passivo no banco em torno de R$ 70 milhões. Isso mesmo com o dinheiro da venda do Lucas. Se for isso, a dívida do São Paulo seria trágica".

|CT DE COTIA

Carlos Miguel Aidar: “Hoje, temos o Centro de Formação de Atletas Laudo Natel. Quero transformá-lo em Universidade Laudo Natel. Será uma escola de futebol, onde o garoto presta o vestibular, que é o tal do teste, e será desenvolvido moral, física, técnica e culturalmente até se tornar um cidadão preparado para ser bacharel do futebol, ou seja, jogador profissional. O São Paulo vai ter preferência na escolha dos melhores alunos, os mais bem graduados. Como é no sistema de formação norte-americana, onde as grandes figuras saem do esporte universitário".

Kalil Rocha Abdalla: "Uma maravilha, um espetáculo, mas mal administrado. Não sai nada de lá, não vejo aproveitamento. Hoje, há dois garotos que estão bem, mas daqui a alguns anos podem não estar jogando nada. Isso tem sido constante. Precisa ser dirigido por um diretor que faça funcionar e é essencial ter um técnico de renome. Vou observar algum nome de peso na praça que esteja disponível a partir de abril".

|JUVENAL JUVÊNCIO

Carlos Miguel Aidar: "O Juvenal vai fechar sua gestão com chave de ouro. Se o ciclo não foi tão vitorioso no futebol, na área social deixará os campos reformados, o parque aquático novo e o projeto da reforma do Morumbi pronto e aprovado no Conselho".

Kalil Rocha Abdalla: "Sou contra o centralismo. Ele não tem diálogo, é o rei, ele que manda".