quinta-feira, 25 de agosto de 2016

São Paulo dá vexame outra vez em casa

O São Paulo deu vexame na noite desta quarta-feira, diante do Juventude, pela partida de ida das oitavas de final, e perdeu para o time que está na terceira divisão do futebol brasileiro por 2 a 1. Além de se complicar na competição, o Tricolor Paulista voltou a sofrer com vaias e protestos dos 6 mil torcedores eu estiveram presentes no Morumbi.
Na partida de volta, marcada para o dia 21 de setembro, às 19h30, em Caxias do Sul, o São Paulo terá que vencer por dois gols de diferença para chegar às quartas de final. Ou então por um gol desde que faça três ou mais (3 a 2, 4 a 2...). Caso o placar da primeira partida se repita, a decisão da vaga será nos pênaltis.
Pelo Campeonato Brasileiro, o São Paulo volta a campo neste domingo, às 16h, para receber o Coritiba, no Morumbi, em partida válida pela 22ª rodada da competição.
SÃO PAULO 1 X 2 JUVENTUDE

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 24 de agosto de 2016, quarta-feira
Horário: 21h45 (Hora de Brasília)
Público: 6.643 torcedores

Cartão Amarelo: Ruan e Bruninho (Juventude); Lyanco e Lugano (São Paulo)

Cartão Vermelho: Ruan (Juventude)

Gols: Andres Chavez, aos 39 minutos do primeiro tempo para o SPFC. Roberson, aos nove minutos do primeiro tempo, e aos 28 minutos do segundo tempo para o Juventude.

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Maicon, Lyanco e Carlinhos; João Schmidt (Michel Bastos); Hudson (Luiz Araújo), Thiago Mendes, Kelvin (Gilberto) e Christian Cueva; Andres Chavez.
Técnico: Ricardo Gomes

VS

JUVENTUDE: Elias; Neguete, Klaus, Ruan e Pará; Vacaria (Wanderson), Felipe (Lucas), Bruninho e Hugo (Cajon); Roberson e Wallacer.
Técnico: Antônio Carlos Zago

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

São Paulo se arma para sua estreia na Copa do Brasil

O técnico Ricardo Gomes nem bem chegou e a pressão no São Paulo já é forte. O time não consegue engrenar, não apresenta um bom futebol e ocupa a zona intermediária do Campeonato Brasileiro, na 12ª colocação, muito mais perto da zona de rebaixamento do que da zona de classificação para a Taça Libertadores do ano que vem.
Nesta quarta-feira, o time estreia na Copa do Brasil, diante do Juventude. Com novidades na escalação e um novo esquema tático, a esperança é que o time possa começar a reagir.
Ricardo Gomes está preocupado com a falta de criação do meio-campo do São Paulo. O time está muito lento na transição para o ataque e, além disso, tem dificuldade para controlar a posse de bola. Contra o Internacional, apesar dos insistentes pedidos do treinador, o time foi sufocado pelo adversário e só não foi derrotado porque Denis fez grandes defesas e ainda contou com a sorte de o adversário ter perdido um pênalti no fim. A alternativa é aumentar a movimentação.
Thiago Mendes será a novidade no meio-campo são-paulino. A tendência é de que Michel Bastos, que não vive um bom momento técnico, fique no banco de reservas. Para dar mais força no apoio ao ataque, Carlinhos também ganhará uma oportunidade na lateral esquerda, já que é mais incisivo que Mena, que tem características mais defensivas.
O clube nunca ganhou a Copa do Brasil.
SÃO PAULO X JUVENTUDE

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 24 de agosto de 2016, quarta-feira
Horário: 21h45 (Hora de Brasília)

SÃO PAULO: Denis; Julio Buffarini, Maicon, Lyanco e Eugenio Mena; Thiago Mendes, Hudson, Kelvin, Christian Cueva e Michel Bastos; Andres Chavez.
Técnico: Ricardo Gomes

VS

JUVENTUDE: Elias; Neguete, Anderson Marques, Ruan Renato (Klaus) e Pará; Wanderson, Vacaria, Wallacer e Felipe Lima; Hugo e Roberson.
Técnico: Antônio Carlos Zago

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Jornal inglês elege escudo do São Paulo como o mais bonito do mundo

O jornal inglês Daily Mail publicou uma lista com os 20 escudos de clubes de futebol considerados por eles os melhores do mundo. De acordo com o periódico, os critérios são estilo e história por trás dos símbolos. O único clube brasileiro que aparece na lista é o São Paulo, na primeira posição.
– Apenas um monstro pensaria que não se trata de um design encantador e moderno. É vermelho, branco e preto com um “SPFC” escrito em cima. Nas camisas, eles mostram cinco estrelas, duas douradas e três vermelhas. As douradas representam Adhemar Ferreira da Silva, recordista mundial e olímpico. As vermelhas são para os Mundiais conquistados pelo São Paulo – escreveu o jornal sobre o escudo são-paulino.

Veja abaixo, a lista dos escudos mais bonitos:

1 – São Paulo, Brasil
2 – Gent, Bélgica
3 – Ajax, Holanda
4 – Juventus, Itália
5 – Colo Colo, Chile
6 – Kaizer Chiefs, África do Sul
7 – Palermo, Itália
8 – Newcastle, Inglaterra
9 – Orlando Pirates, África do Sul
10 – Malaga, Espanha
11 – Coventry, Inglaterra
12 – Valencia, Espanha
13 – PSG, França
14 – Tijuana, México
15 – Colônia, Alemanha
16 – Liverpool, Inglaterra
17 – Burton Albion, Inglaterra
18 – Club Brugge, Bélgica
19 – Aberdeen, Escócia
20 – Roma, Itália  

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Foi por pouco

Na estreia do técnico Ricardo Gomes, o São Paulo empatou, por 1 a 1, com o Internacional, na tarde deste domingo, no estádio Beira Rio em Porto Alegre (RS), em jogo válido pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Só não ficou pior para o Tricolor Paulista, porque o internacional desperdiçou o pênalti que decretava a derrota do time no fim da partida. Com o empate não muito lucrativo, o Tricolor Paulista soma agora 27 pontos, e está na 11ª colocação.
Na próxima rodada, o São Paulo recebe o Coritiba, às 16h (Hora de Brasília) do próximo domingo.
INTERNACIONAL 1 X 1 SÃO PAULO

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 21 de agosto de 2016 (domingo)
Horário: 16h (Hora de Brasília)
Público: 23.079 torcedores
Cartões amarelos: Paulão (Internacional); Cueva e Buffarini (São Paulo).
Gols: Mena, contra, aos 40 minutos do segundo tempo para o Internacional. Cueva, aos 37 minutos do primeiro tempo para o SPFC.

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; Ceará (Andrigo), Paulão, Ernando e Artur; Eduardo Henrique, Fabinho, Valdivia, Eduardo Sasha (William) e Seijas; Nico López (Ariel Nahuelpan)
Técnico: Celso Roth

VS

SÃO PAULO: Denis, Julio Buffarini, Maicon, Lyanco e Eugenio Mena; Hudson (Gilberto), João Schimidt, Cueva, Michel Bastos (Carlinhos) e Kelvin (Wesley); Andrés Chavez
Técnico: Ricardo Gomes
Brasil supera a Alemanha e conquista medalha inédita

Com direito à prorrogação e pênaltis, a Seleção Brasileira venceu a Alemanha e ficou com a inédita medalha de ouro olímpica no futebol masculino. Após o empate em 1 a 1 no tempo regulamentar e na prorrogação, a decisão foi para os pênaltis e o time canarinho, contando com a grande defesa do goleiro Weverton na última cobrança do adversário e com o gol de Neymar em seguida, venceu por 5 a 4. Com a conquista do título que ainda não tinha, a "Terra adorada", que "Entre outras mil, És tu, Brasil, Ó pátria amada", pode ser chamada também de terra dourada.
BRASIL 1 (5) X (4) 1 ALEMANHA

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 20 de agosto de 2016 (Sábado)
Horário: 17h30(Hora de Brasília)

Cartões amarelos: Zeca, Gabriel (Brasil); Selke, Sven Bender, Suele e Prome (Alemanha)

Gols: Neymar, aos 27 minutos do primeiro tempo para o Brasil. Meyer, aos 14 minutos do segundo tempo para a Alemanha.

Pênaltis: Renato Augusto, Marquinhos, Rafinha, Luan, Neymar (Brasil). Ginter, Gnabry, Brandt, Suele (Alemanha).

BRASIL: Weverton, Zeca, Marquinhos, Rodrigo Caio e Douglas Santos; Walace, Renato Augusto, Luan e Gabriel Jesus (Rafinha); Neymar e Gabriel (Felipe Anderson)
Técnico: Rogério Micale

VS

ALEMANHA: Timo Horn, Lukas Klostermann, Matthias Ginter e Niklas Suele; Sven Bender, Jeremy Toljan, Maximilian Meyer, Julian Brandt, Serge Gnabry e Lars Bender (Promel); Davie Selke (Petersen)
Técnico: Horst Hrubesch

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Ricardo Gomes prepara o time

Aos poucos, Ricardo Gomes vai se ambientando novamente ao CT da Barra Funda. O novo técnico do São Paulo comandou seu segundo treino na manhã de ontem e aproveitou para observar melhor o elenco são-paulino. Ele também já indicou como deve trabalhar: atividades táticas fechadas para a imprensa.
As atividades foram comandadas pelos auxiliares Pintado, que já estava no São Paulo, e Luiz Otávio, profissional de confiança de Ricardo Gomes. O técnico acompanhou tudo e conversou com os membros da comissão técnica nos intervalos.
Na 12ª colocação do Campeonato Brasileiro, com 26 pontos, o Tricolor Paulista tenta se recuperar rapidamente. Em sua apresentação, o técnico pediu um mês para dar sua cara ao time e cobrou reação imediata.
Ricardo Gomes fará sua estreia como novo treinador do São Paulo, neste domingo, diante do Internacional, no Beira-Rio. 

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Ricardo Gomes é apresentado

Ao lado do presidente Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, Ricardo Gomes foi apresentado na tarde desta terça-feira, no CT da Barra Funda, como novo técnico do São Paulo. Em sua primeira entrevista, demonstrou incômodo com a situação do time, apenas a 12ª colocada no Brasileiro.
– Se eu estou voltando para São Paulo, não é por acaso. Fiz coisas boas e não boas, mas tenho uma "conduta São Paulo". Desde o primeiro toque, você tem que exigir o "comportamento São Paulo". Comportamento, entrega... Quem não entendeu, está fora. Não dá para o São Paulo estar em 12º no Brasileiro. Dessa conduta não vou abrir mão – afirmou o treinador.
O técnico agradeceu ao Botafogo, mostrou estar muito feliz em retornar ao Tricolor Paulista e projetou um trabalho melhor do que aquele que realizou entre 2009 e 2010, quando foi semifinalista da Taça Libertadores.
Questionado sobre a motivação para treinar o São Paulo, Ricardo Gomes lembrou que rejeitou uma proposta do Cruzeiro no primeiro semestre, mas o carinho pelo clube falou mais alto neste momento.
– Eu tive um ano e um mês no Botafogo, foi muito importante na minha recuperação, voltar a trabalhar. Depois, teve uma proposta no início do Brasileiro, achei que tinha que continuar o trabalho no Botafogo, mas quando houve a proposta do São Paulo veio toda a memória, recordação do clube, que eu comecei a gostar na época da seleção brasileira. Conversei com o presidente do Botafogo, tivemos uma conversa franca, achei que seria melhor e ele permitiu. Uma conversa que resolveu – explicou.
Ricardo Gomes também falou sobre a sua saúde. Depois de sofrer um AVC quando era técnico do Vasco, ele voltou a trabalhar no ano passado, justamente com o Botafogo.
A estreia de Ricardo Gomes será no próximo domingo, diante do Internacional, no Beira-Rio. A partida é peculiar para o técnico: foi justamente após o confronto com o time gaúcho, que selou a eliminação são-paulina na semifinal da Copa Libertadores de 2010, que acabou culminando com sua demissão.