quarta-feira, 23 de abril de 2014

Confiante, São Paulo visita o CRB visando eliminar o segundo jogo


Depois de eliminar o CSA na primeira fase da Copa do Brasil, o São Paulo volta a Maceió onde encontra o CRB, nesta quarta-feira, às 22h, no estádio Rei Pelé, sem poder contar com o artilheiro do time na temporada, o centroavante Luis Fabiano, poupado pelo técnico Muricy Ramalho.
O ataque do Tricolor Paulista pouco foi eficiente sem o Fabuloso. Sozinho, o centroavante marcou mais gols do que todos os outros atacantes somados. O camisa 9 balançou as redes 12 vezes, em relação a Ademilson, Osvaldo, Ewandro, Pabón e Alexandre Pato. O vice-artilheiro do time na temporada é o zagueiro Antônio Carlos, com cinco gols marcados.
Na fase anterior, o São Paulo eliminou outro adversário alagoano, o CSA, mas não evitou a partida da volta no Morumbi. Para que isso não aconteça, o time precisa vencer por dois ou mais gols de diferença. Assim, anulará a partida marcada para o dia 7 de maio. Quem se classificar enfrentará Figueirense ou Bragantino.

FICHA TÉCNICA
CRB X SÃO PAULO

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL)
Data: 23 de abril de 2014, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)

CRB: Júlio César; Paulo Sérgio, Marcus Vinícius, Gabriel e Gleidson; Olívio, Audálio, Johnnattan e Diego Rosa; Marcelo Maciel e Denílson
Técnico: Eduardo Souza

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Álvaro Pereira, Souza, Maicon, Boschilia e Ganso; Ademilson e Alexandre Pato
Técnico: Muricy Ramalho

terça-feira, 22 de abril de 2014

Muricy relaciona 20 jogadores para a partida diante do CRB-AL

O São Paulo levará 20 jogadores para a partida contra o CRB, nesta quarta-feira, às 22h, em Maceió, pela segunda fase da Copa do Brasil. O técnico Muricy Ramalho relacionou pela primeira vez o volante Hudson.
O jogador, apresentado há duas semanas, vinha apenas treinando com os demais atletas no CT da Barra Funda. Agora, tem a chance de estrear defendendo o Tricolor Paulista. Ele deve ser opção no banco de reservas, já que Souza e Maicon são os titulares da posição.
O centroavante Luis Fabiano é o único jogador poupado. Muricy está preocupado com o desgaste físico do camisa 9 e decidiu não escalá-lo. A vaga pode ser ocupada por Ademilson, único com características semelhantes no elenco.
A provável escalação é a seguinte: Rogério Ceni, Douglas, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Alvaro Pereira; Souza, Maicon, Boschilia e Ganso; Alexandre Pato e Ademilson.

>Veja a lista dos relacionados:

Goleiros: Rogério Ceni e Denis
Laterais: Alvaro Pereira, Reinaldo, Douglas e Luis Ricardo
Zagueiros: Antonio Carlos, Rodrigo Caio e Paulo Miranda
Volantes: Souza, Denilson, Maicon e Hudson
Meias: Paulo Henrique Ganso, Lucas Evangelista e Boschilia
Atacantes: Alexandre Pato, Osvaldo, Ademilson e Pabón.
Vitória e atuação convincente

O São Paulo começou com o pé direito em sua estreia no Campeonato Brasileiro. O Tricolor Paulista venceu o Botafogo sem dificuldades por 3 a 0 - e poderia ter alcançado um placar até maior, no Morumbi, em partida válida pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. O São Paulo foi mais compacto, mais agressivo e mais envolvente. E sem dúvidas, mereceu vencer.
Com o resultado, o São Paulo começa no topo da competição, ao lado do Fluminense. No próximo domingo, o São Paulo visita o Cruzeiro. Antes, o Tricolor Paulista terá a Copa do Brasil. O time visitará o CRB nesta quarta-feira, ás 22 horas (Horário de Brasília), no estádio Rei Pelé, em Maceió.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO-SP 3 X 0 BOTAFOGO-RJ

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 20 de abril de 2014 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Público: 31.564 espectadores

Cartões amarelos: Álvaro Pereira (São Paulo); Ferreyra e Marcelo Mattos (Botafogo)

Gols: Antônio Carlos, aos 12, e Douglas, aos 21 do primeiro tempo; Luis Fabiano, aos 10 minutos do segundo tempo para o São Paulo.

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Álvaro Pereira (Reinaldo); Souza, Maicon, Boschilia (Pabon) e Ganso; Pato (Osvaldo) e Luis Fabiano
Técnico: Muricy Ramalho

BOTAFOGO: Jefferson, Edílson (Lucas), Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Jorge Wagner (Zeballos) e Lodeiro; Wallyson (Bolatti) e Ferreyra
Técnico: Vagner Mancini

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Rápida análise

De novo, o começo da temporada do São Paulo ficou longe do esperado. Sem poder disputar a Taça Libertadores em 2014, competição a qual está acostumado, o time tinha apenas o Campeonato Paulista para se preocupar e, mesmo assim, acabou decepcionando. O Tricolor Paulista só conseguiu chegar até as quartas de final da competição estadual com certa dificuldade, sem mostrar um futebol efetivo em campo, e acabou sendo eliminado diante do Penapolense.
Para o Campeonato Brasileiro, o time trará uma grande novidade. Depois de muita espera e com apenas dois jogos, Alexandre Pato finalmente está livre para ter uma sequência de jogos. O São Paulo entrará na competição pressionado para tentar dar ao capitão Rogério Ceni uma ótima despedida. Um dos maiores ídolos da história do clube, o goleiro já anunciou que vai pendurar as luvas no final de 2014 e quer sair do Morumbi fazendo o que se acostumou a fazer nos últimos anos: levantando uma taça.
O time estreia neste domingo, ás 16h, diante do Botafogo (RJ), no estádio do Morumbi.
Carlos Miguel Aidar é eleito presidente do São Paulo

Juvenal Juvêncio não é mais mandatário, mas o grupo político dele continuará absoluto a frente do São Paulo pelos próximos três anos. Em uma noite de muita agitação, nesta quarta-feira, no salão nobre do Morumbi, Carlos Miguel Aidar, candidato da situação, foi eleito presidente do Tricolor Paulista - seu mandato vai até abril de 2017, e o estatuto permite reeleição.
- Nunca imaginei voltar à presidência do São Paulo. Confesso que não passava pela minha cabeça. Estou bastante emocionado e feliz. Sei da responsabilidade que terei, mas estou acostumado a desafios. Não será o primeiro e espero que não seja o último - declarou Aidar aos conselheiros, logo depois da oficialização de sua eleição como presidente do clube.
Poucas horas antes da votação, Kalil Rocha Abdalla, da oposição, retirou a candidatura para impedir que o projeto da cobertura do estádio fosse votado. 
A vitória de Aidar era dada como certa antes mesmo da apuração. Na semana passada, a situação conseguiu eleger 49 das 80 vagas renováveis do Conselho Deliberativo. Eles, mais os 135 vitalícios, deram ampla vantagem para a situação manter as intenções.
O novo presidente não é tão novo assim. Ele administrou o clube entre 1984 e 1988, sendo o mandatário mais jovem da história do Tricolor Paulista, na época com 37 anos. 

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Aidar ou Kalil? São Paulo terá novo presidente nesta quarta-feira

Quem será o novo presidente do São Paulo FC? É o que vamos saber nessa quarta-feira (16). Depois de três mandatos seguidos, Juvenal Juvêncio deixará a presidência, mas com grandes chances de manter seu grupo político absoluto a frente do clube. Carlos Miguel Aidar, da situação, é o favorito na disputa contra Kalil Rocha Abdalla, da oposição, pelo cargo até 2017. A reunião, com início marcado para ás 19h, também marcará a votação da cobertura do estádio.
O futuro do Tricolor Paulista depende dos 235 conselheiros aptos a votar. No entanto, a eleição de 80 deles na semana passada encaminhou o pleito. A situação ficou com 49 vagas contra 31 da oposição, número bastante considerável. Como boa parte dos outros 135 vitalícios permanece aliada a Juvenal, a vitória de Carlos Miguel Aidar parece dada como certa.
Ex-presidente do São Paulo, de 1984 a 1988, o mais jovem da história (tinha 37 anos), Carlos Miguel Aidar, hoje com 67, foi um dos fundadores e dirigiu o Clube dos 13. Além disso, sustentou na Justiça o terceiro mandato de Juvenal, concedido após uma manobra no Conselho. Recentemente, articulou o fim da crise entre o clube e a CBF.
Apesar de reapresentar a parte ligada a Juvenal, Aidar promete mudanças no São Paulo. Ele pretende implantar uma nova filosofia de formação de atletas no CT de Cotia e pregar uma reformulação no departamento de futebol profissional. A tendência é de que dirigentes da atual gestão não façam parte da próxima diretoria.
Provedor da Santa Casa de São Paulo, Kalil Rocha Abdalla é também advogado. Ele atuou como diretor jurídico nas gestões de Aidar e Juvenal e agora conta com o apoio de Marco Aurélio Cunha, outro que se afastou do atual presidente e grande líder do futebol em caso de vitória.
O novo presidente administrará um time pressionado a conquistar bons resultados no segundo semestre de 2014. O São Paulo decepcionou no estadual e precisa de uma recuperação na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro para não voltar a ser cobrado pela torcida. Além disso, necessita apagar a péssima impressão deixada em 2013, quando teve que jogar até as rodadas finais para escapar da segunda divisão do futebol Brasileiro.

terça-feira, 15 de abril de 2014

São Paulo apresenta Hudson 

O São Paulo apresentou nesta terça-feira, no CT da Barra Funda, o último reforço da gestão do presidente Juvenal Juvêncio, que deixa a administração do clube nesta quarta-feira. O volante Hudson, que defendeu o Botafogo no Campeonato Paulista desse ano e já treinava com o elenco, foi oficialmente anunciado.
O vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, elogiou o atleta e fez questão de colocá-lo como o último apresentado no mandato de Juvenal.
- Certamente é a última apresentação que faremos sob a presidência do Juvenal, fechamos com chave de ouro, contratando um jogador de características brilhantes, que nos agradaram muito. Teve muito destaque e foi premiado na seleção do Paulistão - disse.
O jogador de 26 anos, revelado no Santos, citou seu caráter e quer aproveitar a chance que considera a principal da carreira.
- O São Paulo contratou um homem com caráter, responsabilidade, que vai dar a vida pelo São Paulo. É a chance da minha vida e vou fazer cada minuto como se fosse o último. Trabalhei muito para ter essa chance. E estou tendo agora, quero que isso seja o começo de muitas coisas boas que podem vir - falou.
Para Hudson, ter um bom caráter faz a diferença com o técnico Muricy Ramalho.
- Muricy preza isso e faz isso. Temos de respeitar o companheiro que briga pela posição, temos de saber separar o meu melhor e o do companheiro. Sempre vai ter essa disputa - completou.
O volante assinou contrato com o Tricolor Paulista até o final do ano, com a possibilidade de renovação por mais dois. Ele está à disposição para a estreia do time no Campeonato Brasileiro, domingo, diante do Botafogo, às 16h, no estádio do Morumbi.